Filmes & Séries

Connected: documentário explica como a conexão vai além da internet

Em meio a minha rotina diária de procrastinação e crises existenciais, resolvi assistir um documentário no Netflix.

Procurei por uns minutos e achei um sensacional: “Connected: An Autoblogography about Love, Death and Technology”. Eu não te culpo se nunca ouviu falar, pois eu também nunca ouvi. Parece que nem o Facebook ouviu falar, já que não existe uma pagininha dedicada para a produção.

Um mundo cheio de conexões

“Connected: An Autoblogography about Love, Death and Technology”, chamado carinhosamente de Connected, é a autobiografia de Tiffany Shlain, cineasta, escritora e uma das primeiras mulheres a explorar o potencial da internet como a conhecemos hoje: um veículo de comunicação global.

Em sua vida, Shlain e seu pai sempre estudaram a evolução humana e a influência da comunicação na natureza, na sociedade e também em cada indivíduo. Para não ser o foco principal do documentário, a cineasta ligou suas descobertas sobre internet e comunicação, além de seu crescimento pessoal, com a evolução da vida, destrinchando toda a história do Planeta Terra e a influência do poder da comunicação.

12243050_736084239855268_8403560340341785436_n

Esta ponte feita entre a história do mundo e o tempo em que vivemos mostra como nós, seres humanos, agimos de forma egoísta, independente da época ou fatores históricos. Sempre colocando money e benefícios próprios na frente de um bem maior.

Durante o filme, a cineasta usa vários exemplos de como alguns governantes tentaram ser maiores que a natureza e acabaram fazendo merdas enormes. Também mostra como algumas pessoas tentaram ser maiores que a humanidade e acabaram fazendo cagadas da mesma proporção.

O filme mostra também que somos dependentes de redes sociais, e-mails e todos os aparatos tecnológicos que acabam tirando um tempo enorme da nossa vida. Connected foi feito em 2011, de lá pra cá, o uso de redes sociais só aumentou e evoluiu (olha eu escrevendo postagem de blog no Facebook), o que torna tudo ainda mais preocupante. Já parou pra pensar em quanto tempo você gastou rolando a timeline do Feice hoje?

“Depois de séculos tentando declarar independência, talvez seja hora de declararmos interdepêdencia”

Assim como o game Life is Strange, Connected ainda me fez pensar em como nossas ações acabam gerando reações enormes com o passar do tempo. O peso de cada escolha deve ser estudado, afinal de contas, não se trata só de mim, se trata de todo mundo. Em tempos de ataques terroristas, catástrofes naturais e mortes causadas por dinheiro, devemos deixar o egoísmo de lado e perceber que somos todos humanos.

O filme completo está disponível no Netflix, só clicar aqui.

Comentários